Dicas para reduzir a conta de luz

Junho é conhecido por ser o mês do meio ambiente, marcando assim a necessidade da preservação da biodiversidade do planeta e também do uso consciente dos recursos naturais. No entanto, essa discussão é válida em todos os momentos do ano e diretamente ligada a ela está a energia elétrica, que é usada em todos os lugares. Pelo fato de o Brasil estar passando por uma crise hídrica, isso acaba afetando não apenas o abastecimento de água em algumas cidades, como também a produção de energia elétrica. Mas, com atitudes simples é totalmente possível segurar a alta da conta ao mesmo tempo que economiza recursos naturais. Quer saber como? Então continue acompanhando o post de hoje!

 

  1. Invista nas lâmpadas certas 

 

Depois de encontrar o apartamento à venda ideal junto à imobiliária, é necessário escolher a decoração do imóvel, que, além de bonita, também precisa ser funcional. Portanto, uma boa dica aqui é investir nas lâmpadas que realmente vão te ajudar. Por exemplo, realizar a troca das lâmpadas incandescentes por fluorescentes é um ótimo passo para começar a economizar energia. Mas, além disso, se quiser e puder ir além, invista nas lâmpadas de LED, pois além de serem mais econômicas, também são recicláveis e não oferecem problemas que envolvem o mercúrio das lâmpadas fluorescentes. Ainda que tenham valor pouco mais elevado, as de LED possuem melhor custo-benefício, visto que são mais duráveis. 

 

  1. Abuse da iluminação natural

 

Essa dica não vai custar nada para seu bolso, promovendo não apenas economia, como também saúde e bem-estar em seu dia a dia. Portanto, deixe as janelas e cortinas de seu apartamento abertas, além de ocupar espaços como varandas, sacadas e jardim para trabalhar, ler ou passar o tempo. Assim, além de evitar deixar as luzes ligadas mais tempo que o necessário, você ainda garante a absorção de vitamina D, que é essencial para nosso corpo. Inclusive, estudos ainda indicam que passar mais tempo ao ar livre e em contato com a luz natural é possível reduzir níveis de estresse, melhorar a saúde dos olhos, etc.

 

  1. Apague as luzes

 

Outra dica que parece óbvia, mas que muitas pessoas não fazem é apagar as luzes. Afinal, como dizia o ditado “luz que se apaga, não se paga”. Portanto, apagar luzes que ficam acesas desnecessariamente pode fazer grande diferença no final do mês e você deve fazer o teste e comprovar por si mesmo. Uma boa dica para se lembrar e educar os outros moradores do apartamento é colocar adesivos ou plaquinhas espalhadas pelos interruptores com mensagens educativas para assim chamar a atenção e ajudar a criar o hábito. 

 

  1. Dê preferência para aparelhos econômicos

 

Ao adquirir ou precisar trocar produtos eletrônicos, opte sempre por aqueles que possuem o selo de eficiência energética do Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel) e, entre eles, aqueles que consomem menos eletricidade. Agora, para aparelhos e outros produtos importados, verifique se possuem o selo “Energy Star”. 

 

  1. Verifique os eletrodomésticos de seu apartamento

 

Observe as tomadas de sua casa e analise quantas delas estão sendo utilizadas. Depois, verifique quais das tomadas realmente estão ativas e quais estão apenas plugadas e consumindo energia. Por exemplo, deixar o carregador na tomada sem estar usando gasta energia. Portanto, evite deixar os aparelhos carregando durante a noite. No entanto, não queira fazer isso com todos os itens de sua casa, sendo importante economizar, mas com inteligência e poder analítico. Assim, você irá compreender qual consumo é necessário e qual é dispensável. 

 

  1. Fique atento à geladeira

 

Para potencializar o uso desse importante eletrodoméstico, você nunca deve encostar a geladeira nas paredes, além de mantê-la sempre limpa e higienizada, observando as borrachas de vedação e limpando-as com um pano úmido. Além disso, fique de olho nas saídas de ar do congelador, pois elas precisam estar livres e sem comprometer a circulação. Por fim, regule a intensidade de refrigeração de acordo com o volume de alimentos guardados na geladeira e também de acordo com o período do ano. Isso porque, muitas vezes você pode estar consumindo mais energia que o necessário. Por exemplo, no frio, você pode deixar a intensidade da geladeira mais baixa, visto que ela não sofre com as variações, como ocorre no calor. 

 

  1. Tome cuidado com seu chuveiro

 

Os chuveiros elétricos geralmente são os maiores consumidores nas residências. Sendo assim, vale a pena verificar a possibilidade de instalar chuveiros a gás ou solares em sua casa ou sugerir para o síndico do prédio. No entanto, sabemos que nem sempre é possível e por isso, o ideal é reduzir o tempo de banho, contribuindo também para menor consumo de água. 

 

Então, agora que você sabe como economizar energia elétrica em seu apartamento, já pode colocar nossas dicas em prática. Lembre-se que além de economizar dinheiro, você ainda está contribuindo com o meio-ambiente e se cada um fizer sua parte o impacto será ainda maior.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.