Fintechs e bancos digitais experimentaram crescimento de mais de 34% em 2020

Nem mesmo a pandemia desanimou o mercado das fintechs e bancos digitais, setor ainda vê muita possibildade de crescimento, confira!

No mundo atual, com a revolução das conexões moveis do 4g e maior acesso a smartphones, as fintehcs e bancos digitais virma um ambiente bastante propício para seus negocios. Hoje, qualquer pessoa pode ter uma conta digital com pouco ou nenhum esforço. E mesmo com a pandemia, esse mercado continua firme e forte. A seguir explicamos melhor com dados e fatos, o que tem levado esse mercado a crescer, mesmo coma. economia não estando tão a favor nesse pós pandemia.

Bancos digitais e Fintehcs crescem mesmo na pandemia

Em síntese, o ano de 2020 foi decisivo para o mercado de fintech. Só nos primeiros nove meses deste ano, o setor cresceu 34% no Brasil e atraiu US $ 939 milhões em aportes. Nos últimos cinco anos, segundo dados do Distrito, pólo de inovação para startups, foram investidos US $ 2,4 bilhões nesse mercado.

fintechs

Mais do que isso: passos importantes foram dados com a implantação do Pix, uma moeda eletrônica lançada pelo banco central em novembro deste ano, além do processo de implantação do Open Banking e Sandbox, iniciativa regulatória do BC, para permitir instituições para testar projetos e soluções inovadoras.

Empresas cresceram e novos players surgiram

O número de fintechs, ou seja, empresas que oferecem serviços financeiros (fin) digitalmente e usam tecnologia (tecnologia), passou de 604 em junho do ano passado para 771 em agosto deste ano. Segundo levantamento do Radar Fintechlab, o crescimento é de quase 28%. De acordo com o estudo, 258 empresas foram abertas, 92 fechadas.
A maioria das novas fintechs está envolvida em pagamentos. Este segmento inclui adquirentes (empresas que oferecem máquinas de cartão ou outras formas de aceitação de pagamento eletrônico), empresas de cartão, empresas que oferecem cashback e mesmo aquelas que oferecem contas de pagamento, as populares carteiras digitais. Olhando para esse universo, 77 empresas foram abertas e 32 fechadas no período coberto pelo relatório. Segundo levantamento, existem 190 fintechs desse tipo no Brasil.

O que motivou o crescimento?

São vários fatores:

Menor burocracia nos serviços – Ao contrário dos bancos tradicionais, abrir uma conta e movimentar é bem mais fácil nessas empresas.Menos burocracia é uma das sugestões mais importantes que as fintechs usam para atrair usuários. Sem burocracia e prazos longos como nas instituições tradicionais, a ideia é resolver tudo de forma digital e rápida.

Taxas Menores – Um excelente atrativo para quem acha que bancos tradicionais cobram demais. Como as fintechs são projetadas para operar quase exclusivamente no mundo digital, os custos operacionais são significativamente mais baixos do que com instituições financeiras tradicionais. Tudo o que você precisa pode ser resolvido diretamente do seu computador ou smartphone.

Nada de filas – como tudo se resolve pelo meio digital, não há necessidade de ficar horas em filas de bancos ou na mesa do gerente, voce resolve tudo de onde estiver pelo computador ou celular. Evita perda de tempo no transito, filas e deslocamento. Isso é algo que atrai totalmente o consumidor brasileiro.

Como vimos, as perspectivas são bastante positivas, já existem inovações e muitas mais deverão surgir nos próximos anos que facilitarão qualquer processo relacionado com a gestão do seu dinheiro. sobre o crescimento econômico de startups de fintech que parece irreversível.

Novidades iremos atualizando na matéria

Já falamos em outro artigo sobre como economizar na conta de luz, sugiro leitura.

Sugestões e dicas de novos artigos podem deixar nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *